Eu tenho vergonha

By Victória Farias - 04:33:00


Por um momento, gostaria de recomeçar minha vida em outro lugar, onde ninguém conheça minha história. Eu tenho vergonha de falar sobre o que aconteceu. Eu tenho vergonha por ter aceitado tantas mentiras, mas sinto mais vergonha ainda por ter acreditado em cada desculpa esfarrapada. Eu tenho vergonha de ter perdido seis anos da minha vida em um relacionamento fadado a dar errado desde o início. 
A minha intuição gritava! Berrava “não vai por esse caminho”, todas as vezes que o perdoei e voltei a namorar, todas as vezes que deixei de me ajudar para ajudá-lo. Mas eu estava em transe, anestesiada. No meu interior eu sabia que desde certo ponto, estar com ele não era minha melhor escolha. Ele deixou de ser minha sorte para ser o meu azar. Ele escolheu ser aquele que foi embora e o pior que passou por aqui. 
Eu tenho vergonha de sair por aí e me identificarem como a ex namorada dele. Eu tenho vergonha por não saber com quais mulheres ele ficava enquanto dizia que me amava. Eu tenho vergonha de dizer para as minhas amigas que eu iria dar mais uma chance para ele, nessa semana mesmo. E foi exatamente nesse momento que tudo clareou… parece que houve uma coisa maior. Uma força maior interviu para que eu finalmente acordasse dessa fantasia que eu havia criado. Pode chamar do que você quiser, mas aconteceu. 
Acordar disso tem sido uma das maiores dores que já senti em toda a minha vida. Perceber que eu amei uma mentira? Não é fácil. Eu tenho vergonha de lembrar todas as vezes que me declarei, que eu insisti, que falei sobre meus sentimentos com a maior sinceridade do mundo enquanto ele estava com outra pessoa, e me respondia de forma seca. Eu tenho vergonha de ter sido feita de boba tanto tempo da minha vida. Eu tenho vergonha de todas as oportunidades que deixei passar por ser leal a ele. Eu tenho vergonha de falar em voz alta que fui traída e enganada. 
Por muito tempo me perguntei o que havia de errado comigo. Era meu corpo? Meu jeito estabanaba? Ou tagarela?  Minhas escolhas profissionais? As músicas que eu gostava? O jeito que eu fazia amor? Como eu não me enquadrava na roda de amigos dele?  Foi porque perdoei tantas vezes e não impus um limite? Ou porque eu sempre acabava chorando? Talvez porque eu não tenha gostado daquele tênis da moda que ele queria comprar? Mas também pode ter sido porque eu era muito fresca e reclamava de tudo. Já ia me esquecendo! Com certeza foi porque ele cansou de mim. 
Mas, veja só… não havia nada nesse mundo que eu pudesse fazer para que fosse diferente. As coisas que aconteceram dizem muito mais sobre o caráter dele, do que sobre o meu. O difícil é entender e assimilar isso tudo.  Meu erro foi amar alguém, com todo o meu coração, que não merecia esse amor.  

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários