Realizando um sonho de criança

By Victória Farias - 14:34:00

Já fiz um post aqui contando que fiz um pequeno tour pela Europa, e nesse tour eu fui em um lugar que eu sonho visitar desde pequena, foi o tema da minha festa de 15 anos, eu me imaginava andando pelas ruas dessa cidade, já vi milhares de filmes que se passam lá, enfim... é Paris, a capital da França.

Como eu tinha uma expectativa muito grande pra essa parte da viagem, me decepcionei um pouco, mas mesmo assim foi inesquecível. Pra começar, eu cheguei lá bem na hora em que o nível do Rio Sena estava acima do normal, com isso, não pude ir no museu do Louvre. E depois, bem na hora de dar adeus á Paris, quase não consegui pegar meu avião de volta, porque o governo tinha fechado várias ruas devido ao nível do Sena, inclusive a rua principal que ia para o aeroporto. Nossa sorte foi ter pego um taxista muito legal que deu um jeito de levar a gente a tempo, mas também não seria má ideia ter mais alguns dias pra conhecer melhor aquela cidade. 
Não é todo dia que a gente faz uma viagem grande e legal que nem essa, daí quando acontece, tem alguma coisa pra atrapalhar. Mas isso não acabou com minha felicidade, fiz até umas fotos bem legais do Sena cheio.








Turista tirando foto "passando rodo" no Sena pra diminuir o nível da água.

Outro turista fazendo uma selfie no Sena cheio.


Quando finalmente chegou o dia em que eu tava morrendo de ansiedade pra chegar logo, vibrando de tanta emoção porque eu finalmente ia subir na Torre Eiffel. Eu estava super feliz na fila, quase pulando de felicidade, mais animada que as crianças atrás de mim, até que eu pisei naquele elevador. Na minha cabeça tava tudo muito tranquilo, nem parecia que eu ia subir numa torre, na verdade eu nem tinha pensado que é alto e eu morro de medo de altura. Quando aquele elevador começou a subir e eu fui vendo tudo lá embaixo ficando pequeno, aí sim eu me dei conta do que estava acontecendo. A Torre Eiffel tem três andares, subi só até o segundo, mesmo assim morrendo de medo, quase chorando enquanto as criancinhas de cinco anos super se divertindo. Essa decepção foi pessoal, esperei tanto por esse dia pra chegar na hora H e eu fazer uma vergonha dessa.





Paris vista de cima (não do topo da torre mas é lindo do mesmo jeito).





Fora esses desastres, eu consegui ir no Museu D'orsay e ver pessoalmente as obras do Van Gogh e do Monet. Infelizmente todo mundo que estava lá só pensava em tirar foto das obras de arte, poucas pessoas aproveitavam o momento e sentiam a grandiosidade de cada quadro. Afinal, momentos são pra registrar ou pra viver?

Pelas ruas de Paris encontrei esses dois moradores de rua com seus cachorrinhos. Fiquei tão feliz! Em todos os lugares da Europa que eu visitei, não vi uma cachorro de rua, todos que encontrei estavam de coleira, sendo de raça ou não, eles tinham um dono. E li uma frase de um buda que reflete tudo o que eu senti quando vi esses moradores de rua com seus amigos: "Todos os seres vivos buscam a felicidade; direcione sua compaixão para todos." 






Fiquei só quatro dias em Paris, mas aproveitei bastante. Chegou no segundo dia e eu já tava guiando todo mundo, conhecia todas as ruas em volta do meu hotel, já podia morar lá.
Espero ter conseguido passar a emoção de estar nessa cidade e de conhecer tanta coisa nova. 

  • Share:

You Might Also Like

12 comentários